• CMFS: População do Viveiros sofre desde 2014 devido a acesso, após duplicação da Contorno

CMFS: População do Viveiros sofre desde 2014 devido a acesso, após duplicação da Contorno

04 de fevereiro de 2021 \\ Política

Prejuízos para o comércio, segurança e educação. Este, segundo o vereador Pedro Cícero (Cidadania), é o resultado da demora da Viabahia em construir uma via de acesso ao conjunto Viveiros, desde que foi duplicado trecho da avenida Eduardo Fróes da Mota, em 2014. A obra aconteceu  sem que se tenha providenciado uma passagem, na pista, para aquela comunidade. Em pronunciamento nesta quarta (3) na Câmara, ele disse que vai voltar à carga na cobrança deste equipamento e, em abril, deverá fazer novo contato com a concessionária para tratar do assunto. Há quase sete anos, assinala, a população está na expectativa dessa solução e, enquanto isso, precisa percorrer sete quilômetros a mais, ao entrar ou sair do conjunto. "Um comerciante pagava frete de 20 a 30 reais na condução das compras de seus mercados. Hoje, custa 60 a 70 reais", diz o vereador, que reside no Viveiros. Empresas pequenas do Centro Industrial do Subaé fecharam as portas, diante desta dificuldade. Enquanto isso, uma via de acesso semelhante foi feita na região do condomínio Alphaville, em Feira de Santana, em um prazo de aproximadamente 90 dias. "Aí não faltou dinheiro", reclama. Ele adverte que também moradores do Feira X sofrem com o problema. Pedro tem o apoio do deputado Carlos Geilson nesta luta.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE