• 'Fechamento da Ford e demissões no Banco do Brasil são reflexos da incapacidade econômica do governo Bolsonaro’, diz Zé Neto

'Fechamento da Ford e demissões no Banco do Brasil são reflexos da incapacidade econômica do governo Bolsonaro’, diz Zé Neto

13 de janeiro de 2021 \\ Política

O deputado federal Ze? Neto (PT-BA) afirmou nesta terc?a-feira (12) que o encerramento das atividades da Ford no Brasil e os programas de demissão voluntária (PDV) na Volkswagen e no Banco do Brasil, que tambe?m deve fechar 361 unidades, apontam para a “incapacidade do governo Bolsonaro em oferecer uma sai?da para a crise econo?mica instalada no país”.


A Ford anunciou anteontem o fechamento de suas tre?s fa?bricas sediadas em Taubate? (SP) e Camac?ari (BA), ale?m da Troller em Horizonte (CE), o que acarretará na demissa?o de cinco mil trabalhadores, mesmo número estimado pelo PDV do BB. A Volkswagem na?o informou qual a expectativa de adesa?o ao plano.


“O que podemos constatar e? que o ambiente econo?mico, poli?tico e estrutural do nosso país tem sofrido muito com as atitudes equivocadas do governo federal. E o pior e? que estamos enfrentando apenas a ‘ponta do iceberg’, ou seja, regredindo. Tanto do ponto de vista de nossa indu?stria, como tambe?m do nosso potencial tecnolo?gico e produtivo”, avalia Ze? Neto.


Sobre o fechamento das centenas de unidades do Banco do Brasil – 112 age?ncias, 7 escrito?rios e 242 postos de atendimento, Zé Neto ressaltou que a medida contribui para a concentrac?a?o de riqueza no Brasil. “E? lamenta?vel que o Banco do Brasil, que tem um papel extremamente importante do ponto de vista social, esteja sendo mais uma pec?a nessa engrenagem que a cada dia vai concentrando riqueza e tirando a nossa capacidade produtiva”, criticou.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE