• Ao lado de Zé Neto, Rui Costa visita Dom Zanoni e defende que religião não seja usada como instrumento de luta partidária

Ao lado de Zé Neto, Rui Costa visita Dom Zanoni e defende que religião não seja usada como instrumento de luta partidária

26 de novembro de 2020 \\ Política

Diante das inúmeras fake news contra o candidato a prefeito de Feira de Santana, Zé Neto, o governador Rui Costa defendeu na manhã desta quinta (26), durante visita ao arcebispo metropolitano Dom Zanoni, que "a religião não seja usada como instrumento de luta partidária nas eleições".


"A religião é uma relação direta que você tem com Deus e nunca poderá ser utilizada como instrumento de luta política partidária. Quem de fato crê em Deus, não pode, em momento algum, instrumentalizar a religião com calúnias e mentiras para apropriação eleitoral. Zé Neto é católico e tanto ele como Roque [candidato a vice-prefeito], são homens de família, cristãos e sempre defenderam a liberdade religiosa", afirmou o governador, referindo-se às fake news atribuídas a Zé Neto, principalmente relacionadas ao fechamento de templos religiosos e pedofilia em escolas.


Rui disse esperar que "as eleições transcorram com a verdade dos fatos" e que "os feirenses votem pensando em suas famílias, na fé em Deus e na mudança que esperam acontecer na cidade".

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE