• Brasil concentra 77% das mortes de grávidas e puérperas por Covid-19

Brasil concentra 77% das mortes de grávidas e puérperas por Covid-19

20 de julho de 2020 \\ Geral

O Brasil tem a maior taxa de mortes de grávidas e puérperas por Covid-19. Cerca de 77% das mortes nesse grupo estão no país. O estudo que mostra que as brasileiras vêm sofrendo mais com o impacto do coronavírus foi realizado por especialistas brasileiros e publicado no jornal científico International Journal of Gynecology & Obstetrics. As informações são da revista Crescer. 

A matéria chama a atenção para o fato de que os dados de morte de grávidas e puérperas por Covid-19 são maiores do que o de óbitos causados nesse grupo pela H1N1, que atingiu o Brasil em 2009. Uma das autoras da pesquisa, a enfermeira obstetra Maíra Libertad, diz que em 12 meses, a gripe suína causou a morte de 57 mães. Já a Covid-19 em apenas três meses já matou 124 grávidas e puérperas.

"No início, se apontou que o coronavírus não seria tão grave nas gestantes, mas o Brasil tem mostrado um cenário diferente", explica a especialista à reportagem. 

Entre os destaques apontados pelos pesquisadores está o de que mesmo em países com taxas de natalidade semelhantes a do Brasil, a exemplo dos Estados Unidos, o número de mortes é menor. Dos 160 óbitos no mundo todo, até a publicação do estudo no dia 9 de julho, 16 ocorreram nos EUA.

O número de grávidas e puérperas com diagnóstico positivo de Covid-19 nos últimos três meses é de 978, informa a reportagem da revista Crescer. A doença fez sua primeira vítima fatal nesse grupo no Brasil em 22 de março. E das 124 óbitos de mulheres gestantes ou puérperas, 74 dessas mulheres desenvolveram a doença na gestação e 50 no pós-parto. BN

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE