• Dois hospitais em Jequié passam a contar com túneis de desinfecção do Senai Cimatec

Dois hospitais em Jequié passam a contar com túneis de desinfecção do Senai Cimatec

16 de maio de 2020 \\ Geral

Os hospitais São Vicente e Prado Valadares, que atendem pacientes com Covid-19, em Jequié, receberam, nesta sexta-feira (15), túneis de desinfecção para uso exclusivo por profissionais que utilizem equipamentos de proteção individual (EPIs). A implantação nas duas unidades faz parte de uma parceria entre o Governo do Estado e o Senai Cimatec, responsável pelo desenvolvimento do equipamento.

“Os profissionais de saúde que atuam nestes dois hospitais passam a contar com uma maior segurança durante a retirada dos EPIs, já que eles carregam em sua superfície uma alta carga viral. Jequié vem apresentando um número elevado de pessoas contaminadas, e a chegada dos túneis vai fortalecer o combate à Covid-19, oferecendo mais segurança para quem está atuando na linha de frente para salvar vidas. Outros hospitais em toda a Bahia também vão receber o equipamento”, destacou o secretário estadual do Planejamento, Walter Pinheiro.

Com estes, 12 unidades de saúde passam a contar com o túnel de desinfecção. As outras são: Instituto Couto Maia, Unidade de Pronto Atendimento do Vale dos Barris, hospitais Santo Antônio (Obras Sociais Irmã Dulce), Espanhol, Subúrbio, Ernesto Simões Filho e Martagão Gesteira em Salvador, além do Costa do Cacau, em Ilhéus, Calixto Midlej Filho, em Itabuna, e Riverside, em Lauro de Freitas.

Os túneis possuem formato de um corredor de 2,5 metros, pelo qual o profissional de saúde passa ao final do seu expediente, antes da retirada do Equipamento de Proteção Individual (EPI), para desinfecção. Cada equipamento possui estrutura de alumínio, com tubulação de PVC, uma bomba de alta pressão e bicos aspersores que fazem o processo de nebulização. O desinfetante utilizado (hipoclorito) já é amplamente recomendado e utilizado, por décadas, para uso na desinfecção de superfícies de ambientes hospitalares e domiciliares, pela Organização Mundial de Saúde (OMS), Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e órgãos internacionais de saúde, inclusive com eficácia comprovada para o novo coronavírus.

Os túneis de desinfecção foram desenvolvidos sob a supervisão do infectologista Roberto Badaró, pesquisador chefe do Instituto de Tecnologia da Saúde do Senai Cimatec, e atendem adequadamente aos requisitos especificados pela Anvisa. “A gente sabe que a contaminação do profissional da área da saúde, cerca de 50% ocorre não no contato com o paciente, mas quando ele vai se desparamentar. Ao passar pelo túnel de desinfecção e receber o spray, o profissional pode retirar estes equipamentos de proteção individual sem risco de contaminação”, explicou Badaró.


Fonte: Ascom/Secretaria de Planejamento do Estado (Seplan)

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE