• Prefeito suspende aulas em escolas e faculdades por 15 dias, além de outras medidas restritivas em prevenção ao Coronavírus

Prefeito suspende aulas em escolas e faculdades por 15 dias, além de outras medidas restritivas em prevenção ao Coronavírus

17 de março de 2020 \\ Geral

Além das escolas municipais, as unidades da rede particular, bem como cursinhos e instituições de ensino superior vão suspender as aulas, em Feira de Santana, pelo período de 15 dias, a partir desta quarta-feira, 18. A decisão foi tomada hoje, 16, pelo prefeito Colbert Martins Filho, em entendimento com o Comitê de Acompanhamento das Ações de Controle do Coronavírus.


Também vão ser suspensas atividades dos equipamentos da Fundação Cultural Egberto Costa, a exemplo do Museu de Arte Contemporânea Raimundo de Oliveira, Biblioteca Municipal, Teatro Margarida Ribeiro e Centro de Cultura Maestro Miro, incluindo o programa arte de Viver, que atende a mais de três mil pessoas.


Os parques José Monteiro (Parque da Cidade) e Erivaldo Cerqueira (Parque da Lagoa), vinculados a Secretaria de Serviços Públicos, serão fechados aos finais de semana, nesse período. Há, por enquanto, “recomendação” do Poder Executivo para suspensão de funcionamento dos cinemas, academias de ginástica e teatros privados, ambientes geralmente fechados.


Servidores com idade a partir de 65 anos estão dispensados do trabalho nos órgãos da Prefeitura Municipal, com exceção dos ocupantes de cargos de confiança (estes devem buscar meios de continuar em serviço, porém sem se expor a aglomerações) e os que atuam em serviços essenciais na assistência à saúde (médicos, enfermeiros, agentes de saúde, entre outros).


Fica suspensa a concessão de férias para funcionários públicos dessas áreas específicas e mais os guardas municipais, pessoal da Defesa Civil, entre outros.


Essas medidas estão sendo adotadas, conforme o prefeito – que é médico, especialista em epidemiologia e professor do curso de medicina da Universidade Estadual de Feira de Santana – em razão de o Município ter o registro de transmissão local do vírus, o que representa uma ameaça real da elevação do contágio.


“Estamos decretando a suspensão de uma série de atividades, ampliando medidas que já havíamos adotado na sexta-feira passada. Inicialmente, pelo prazo de 15 dias, podendo ser reduzido, caso as circunstâncias favoreçam, ou prorrogado, se tivermos uma pior do quadro de transmissão no nosso município e no Estado”, informa o prefeito Colbert Filho.

Fonte: Secom / PMFS 

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE