• Feira deve evoluir de entroncamento rodoviário para centro de logística, diz prefeito

Feira deve evoluir de entroncamento rodoviário para centro de logística, diz prefeito

20 de dezembro de 2019 \\ Geral

Feira de Santana deve deixar para trás o fato de ser o maior entroncamento rodoviário do nordeste - e um dos maiores do país, para se tornar num grande centro de logística. Potencializar esta característica. 

“Entroncamento é apenas um conceito de engenharia”, afirmou o prefeito Colbert Filho, em entrevista ao radialista Renato Ribeiro, no Programa Rádio Repórter, na Rádio Nordeste FM, na tarde desta quinta-feira, 19.

O foco do polo de logística local, dada as características regionais, seria o transporte de cargas de mercadorias diversas. O município é cortado pelas BRs 101 e 116, que cortam o país de nordeste a sul, mais a BR 324 e BAs importantes, como a Estrada do Feijão.

Explicou que ultimamente a Prefeitura vem contratando para atuar no setor de saúde gestão – as organizações sociais, e não pessoal diretamente. Também disse que excepcionalmente neste mês, devido ao Natal, vai antecipar o pagamento do pessoal cooperativado.

“Entramos em acordo e a folha de pagamento, documento que comprova que a pessoa trabalhou e é enviado pelas cooperativas para a Prefeitura para que o recurso seja liberado, será encaminhada no próximo mês”, disse o prefeito.

Afirmou que pessoalmente é favorável à mudança da data da Micareta para dada mais próxima do verão, porque neste período há mais pessoas no estado e investimentos – “mas o assunto precisa ser discutido”.

Também disse ser favorável à transferência da estação rodoviária. “Vamos conversar com o governo do estado, porque Feira necessita de uma rodoviária mais moderna, além da retirada de 1,4 mil ônibus do centro”.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE