• Após acusação de assédio, diretor de departamento da prefeitura pede afastamento

Após acusação de assédio, diretor de departamento da prefeitura pede afastamento

16 de outubro de 2019 \\ Geral

O diretor do departamento de Parque e Jardins da prefeitura municipal de Feira de Santana, Deodato Peixinho, pediu afastamento do cargo após ser acusado de assédio, por uma trabalhadora terceirizada, que prestou queixa na Delegacia de Atendimento à Mulher (Deam), na segunda (14). A informação é do secretário municipal de Serviços Públicos, Justiniano França.


Secretário Justiniano França (Foto: Ed Santos/Acorda Cidade | Arquivo)

De acordo com o secretário, o prefeito Colbert Martins Filho, que está em viagem internacional, e o prefeito em exercício, José Carneiro Rocha, pediram que uma sindicância fosse aberta para apurar os fatos, e o diretor resolveu se afastar do cargo até o resultado da apuração.

“Ele por si só entendeu que deveria se afastar e não precisou de um afastamento oficial. Ele está afastado até que a sindicância conclua o processo. Hoje publicamos a abertura da sindicância e com o prazo de 15 dias esperamos que os fatos sejam apurados para que o poder público possa tomar as providências cabíveis”, informou Justiniano em entrevista ao Acorda Cidade.

Justiniano informou ainda que uma comissão vai trabalhar na investigação e deve ouvir os envolvidos para tomar uma posição. O secretário disse que conversou com Deodato Peixinho informando as providências a serem tomadas pela secretaria, da qual o departamento faz parte, e que essa não é uma questão pessoal.

“Tenho que aguardar o resultado da sindicância. Isso não é mais uma questão pessoal, não é uma questão que envolve só uma secretaria e tem uma dimensão muito grande. Houve queixa na delegacia, o processo está correndo e temos que aguardar o resultado da sindicância para tomar qualquer providência”, frisou.

Na manhã de hoje o presidente da Comissão de Direitos Humanos da Câmara Municipal já havia pedido o afastamento do diretor e o vereador Roberto Tourinho afirmou não acreditar em sindicância. Ele disse que outras que já foram abertas pelo município, mas não tiveram resultados.

Ao Acorda Cidade, Deodato Peixinho disse que não quer se pronunciar sobre o assunto no momento e que prestou uma queixa de calúnia no complexo de delegacias do bairro Sobradinho contra a mulher que o acusa de assédio.,

Fonte: Acorda Cidade 


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE