• Republicano realiza na ALBA 1º Congresso de Óptica e Optometria do Norte Nordeste

Republicano realiza na ALBA 1º Congresso de Óptica e Optometria do Norte Nordeste

18 de setembro de 2019 \\ Geral

O presidente da Frente Parlamentar em Defesa da Saúde e Institutos de Pesquisas Afins na Bahia, deputado estadual, José de Arimateia (Republicanos), realizou na manhã desta quarta-feira (dia 18), a abertura do 1º Congresso de Óptica e Optometria do Norte Nordeste. O ato acontece até o dia 19 de setembro, no Auditório Jornalista Jorge Calmon, localizado no Parlamento Baiano. O evento foi idealizado em parceria com o Sindicato das Empresas do Segmento Óptico e Optométrico do Estado da Bahia (Sindióptica), organização presidida por Juarez Gonçalves da Hora. Hoje, a Bahia conta diariamente com 620 oftalmologistas para 15 milhões de habitantes.

Segundo informações da Sociedade Baiana de Óptica e Optometria (SBOO), o Brasil soma atualmente mais de seis mil optometristas, 9.527 no Nordeste. Já no estado da Bahia, mais de mil profissionais batalham para serem inseridos na atenção primária.

O proponente do evento discorreu sobre a crescente demanda da população necessitada de cuidados primários visuais. Para o deputado José de Arimateia, o Sistema Público de Saúde, já saturado, não consegue completar em sua totalidade, sendo assim necessário, neste panorama atual, o suporte dos optometristas. “Quero me referir e cumprimentar a todos vocês, sem exceção: técnicos, graduados em nível superior e pós-graduados, cuja causa eu apoio incondicionalmente e em todos os níveis da educação. Precisamos ressaltar a importância da luta pelo acesso universal de saúde visual na atenção básica”, enfatizou Arimateia.

Como um defensor assíduo da saúde na Bahia, o deputado Arimateia lembrou em seu pronunciamento, a sua luta pela causa dos optometristas, desde o ano de 2013. Neste contexto ele ressaltou o momento em que entregou ao embaixador da Organização das Nações Unidas, Jorge Chediek, um documento solicitando a inclusão da optometria no Sistema Único de Saúde e Programa de Saúde da Família.

O parlamentar ainda destacou que neste mês de setembro participou ativamente do lançamento da Frente Parlamentar da Optometria, em Brasília. “Uma grande e merecida conquista, além de uma felicidade, pois a iniciativa foi do deputado federal Aroldo Martins, do Partido Republicanos. Estamos unindo forças!”, exclamou Arimateia.   

Presente no evento, o deputado Federal Márcio Marinho, presidente do Republicanos Bahia e vice-presidente Nacional do Republicanos, reforçou o seu compromisso e apoio da bancada à causa. “Temos uma bancada de 31 deputados federais, um senador, todos aptos e querendo defendê-los, mas é importante que vocês, quando forem convocados para participarem de debates em Brasília, façam esforços para estarem presentes. Vamos cada vez mais nos unirmos para chegarmos no objetivo comum, que é o reconhecimento da profissão da optometria”, ressaltou Marinho, que esteve acompanhado do vereador Luiz Carlos (Republicanos), do deputado estadual Jurailton Santos (Republicanos) e do vereador Toinho do Judô (Republicanos) .

O Optometrista e presidente do Sindicato das Empresas do Segmento Óptico e Optométrico do Estado da Bahia (Sindióptica), Juarez Gonçalves da Hora, iniciou o seu discurso pedindo ao público presente uma salva de palmas ao deputado José de Arimateia, pois ele classifica o parlamentar como o primeiro a incorporar a causa da optometria na Bahia. Em seguida, discorreu sobre a relevância da optometria para a Saúde Pública da Bahia. “Nós fazemos trabalho de atenção básica. A nossa luta é oferecer para a sociedade a saúde visual com zelo, amor, dedicação e muita responsabilidade”, disse Juarez.     

Conforme relatou o presidente do Conselho Brasileiro de Óptica e Optometria (CBOO), Ricardo Bretas, a Organização Mundial da Saúde (OMS) preconiza que a optometria seja a primeira barreira contra a cegueira e, o optometrista o agente primário, preparado para realizar esse atendimento com a finalidade de prevenir a patologia. “No dia em que o oftalmologista entender que o optometrista não é um inimigo, mas sim um parceiro a Saúde Pública visual no Brasil vai apresentar uma melhora enorme, primeiro com o desacumulo de filas de espera para um atendimento primário, segundo, porque as pessoas deixaram de ter doenças diagnosticadas tardiamente”, ilustrou Bretas.  

 

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE