• Produtores rurais baianos se unem ao Corpo de Bombeiros para combater queimadas

Produtores rurais baianos se unem ao Corpo de Bombeiros para combater queimadas

27 de agosto de 2019 \\ Geral

Quando o assunto é meio ambiente, o produtor rural está sempre atento às práticas conservacionistas. Contudo, nesta época do ano, em que aumenta expressivamente o número de incêndios (acidentais ou criminosos) em vegetação nativa, a categoria redobra os cuidados. Agora, os agricultores baianos se aliaram ao Corpo de Bombeiros para combater as queimadas. Na última sexta-feira, 23, a Fazenda Vale do Urso, localizada no município de Luís Eduardo Magalhães, foi palco para o Curso de Prevenção e Combate a Incêndio Florestal (IV CPCIF).

 

O intuito foi ofertar uma vivência mais próxima à realidade, dando ao público noção de como agir em uma situação de emergência. Pelo menos 35 alunos de brigadas da Bahia, Acre e Paraíba participaram das aulas práticas. A iniciativa integra as ações do Programa Bahia Sem Fogo, e conta com o apoio da Associação de Agricultores e Irrigantes da Bahia (Aiba) e do Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema), vinculado à Secretaria Estadual do Meio Ambiente (Sema).

 

O proprietário da Vale do Urso e intermediador do evento, Danilo Kumagai, ressalta a importância em contribuir para essa capacitação. “O combate ao fogo é mais uma das etapas de conservação e respeito ao meio ambiente. É uma satisfação muito grande poder, de alguma forma, ajudar e intermediar a capacitação desses profissionais que auxiliam principalmente na preservação dos biomas, através da prevenção e do combate aos incêndios", relatou o agricultor.

 

Para o coordenador do curso, Capitão BM Murilo Rocha, é extremamente importante levar a prática, realizada durante a semana, para situações reais. “A intenção é prevenir a ocorrência de queimadas, de modo a reduzir não só os impactos ambientais e econômicos. Com isso, conseguimos aprimorar ainda mais o nosso efetivo e, unindo teoria e prática, temos profissionais sempre bem capacitados”, conclui o Capitão Rocha.

 

Através do Centro Ambiental, a Aiba monitora, via satélite, os focos de calor e desenvolve ações de prevenção e combate a incêndios em vegetação nativa. “Eventos como esses permitem transferência de conhecimento e a capacitação em ações de prevenção e combate a incêndios florestais, reduzindo, assim, os impactos negativos do fogo em diferentes biomas, além de diminuir passivos ambientais em áreas com remanescentes de vegetação nativa e de preservação permanente e reserva legal”, relata a diretora de Meio Ambiente da Aiba, Alessandra Chaves, enquanto cita algumas ações da entidade, a exemplo da elaboração do guia de boas práticas de prevenção a incêndios em propriedades rurais. Interessados podem acessar a publicação no link a seguir:

 

https://aiba.org.br/wp-content/uploads/2017/10/Folder-Queimadas.pdf


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE