QUAL SERÁ MEU FUTURO

11 de abril de 2015 \\ O Bispo

Um homem e sua esposa partiram para uma viagem. Haviam sido convidados para 
 
uma grande festa de família. A preocupação da viagem estava numa ponte muito 
 
velha e considerada insegura. A esposa, em vez da alegria da festa, cultivava o medo: 
 
como vamos atravessar a ponte? E fazia muitas interrogações sobre ela. É insegura e 
 
eu não terei coragem de passar, dizia.
 
A VIAGEM foi marcada pelo medo. Nem as lindas paisagens, as flores, os pássaros, nem a 
 
perspectiva da festa animavam os dois. Quando chegaram ao local, descobriram que uma 
 
ponte nova acabara de ser construída e puderam cruzá-la em plena segurança.
 
A VIDA também é uma travessia, uma aventura na direção de uma grande festa. Esta 
 
viagem pode ser estragada por incômodos acompanhantes: o medo, o pessimismo, o 
 
desânimo, a avareza, a depressão, a insegurança... Eles fazem com que a alegria do 
 
momento seja comprometida pelas incertezas do futuro, trazendo para o presente as 
 
preocupações que podem ou não acontecer. Ou seja, nós nos preocupamos à toa.
 
A BÍBLIA  afirma: “Não vos preocupeis com o dia de amanhã. O dia de amanhã terá suas 
 
próprias dificuldades. A cada dia basta o seu peso” ( Mt 6,34). Hoje resolvemos os 
 
problemas de hoje, amanhã é outro dia. E Deus não nos dá a luz para toda a caminhada, Ele 
 
nos concede a luz suficiente para um dia. 
 
NA VIDA de cada pessoa as alternativas são tantas e não merecem que percamos muito 
 
tempo com elas. Sobretudo pelo fato que podem não acontecer. Não se pode estragar o 
 
presente em função do futuro. Um caso típico é o do avarento, que passa privações hoje, 
 
com medo de enfrentá-las mais tarde. Mordido pela avareza, um senhor comia sempre o 
 
pão duro que sobrara. O pão crocante do dia ficava para o dia seguinte. Outro pessimista, 
 
não usufruía o dinheiro, mas o guardava “para quando ficar doente”.
 
BEM DIFERENTE é a atitude daquele que namora a vida e suas possibilidades. Não 
 
ignora as dificuldades, mas confia em sua inteligência e vontade. “Sempre haverá um 
 
jeito”, pensa. E tem a certeza de que vai dar certo, porque tem fé. Os nossos medos e 
 
preocupações podem revelar falta de confiança na providência de Deus.
 
PREOCUPAR-SE é ocupar-se antes do tempo. O cristão sabe que possui um Pai 
 
previdente. Nem sempre Ele nos livra da cruz, mas sempre nos dá a força para superá-la. 
 
Por isso, não podemos perder tempo pensando no amanhã. “Não sei qual será meu futuro, 
 
mas sei que Deus sempre me conduz”, dizia um sábio.

O Bispo