As aparências enganam

15 de julho de 2019 \\ O Bispo

Somos tão levados pelas aparências (simpatia, riqueza, beleza, títulos) e nos esquecemos de ver a pessoa na profundidade de seu ser. O marido despreza a mulher porque não tem mais beleza. O pobre não é levado a sério, porque é pobre. Gente da roça não é ouvida porque é analfabeta...

OS PRECONCEITOS nos impedem que vejamos a pessoa como ela é. Não olhamos a pessoa em si, mas seu aspecto externo. Diz um provérbio: “Alguém bem vestido é sempre bem recebido”. Há preconceito sexual: mulher não entende disso. O preconceito de idade: o velho já está ultrapassado. O preconceito de cor: isso é coisa de negro. O preconceito regional: todo nordestino é preguiçoso...

A HISTÓRIA nos mostra que as grandes personalidades são sempre surpresa. Não foi a sua origem que as fez grandes, heróicas e transformadoras. Sua grandeza veio da riqueza interior, de um ideal e não das aparências. Uma pessoa fraca luta mais para vencer e consegue muito mais do que aquela que se acha forte, completa, com beleza e simpatia. A GRANDE corrupção é feita por “distintos” senhores engravatados. As maiores desgraças da nossa sociedade nasceram de pessoas “bem nascidas”. Enquanto a justiça é rigorosa diante dos pequenos crimes dos pobres, os verdadeiros criminosos podem-se defender, porque tudo compram e pagam e dão a impressão de seriedade e de estarem acima de qualquer suspeita.

O PRECONCEITO faz-nos perder grandes amizades, impede-nos de ver imensos valores em pessoas humildes. Não nos deixa enxergar o heroísmo da mãe pobre, da silenciosa doméstica e do caprichoso trabalhador. Mais triste ainda, o preconceito nos faz fechar o caminho para tanta gente que quer vencer na vida. Muitas pessoas encontram as portas fechadas, porque não tem a famosa boa aparência.

É DO INTERIOR do coração que procede a beleza e a simpatia de uma pessoa. Deus nos revelou isso pelas escolhas que fez: Jesus não nasceu num palácio, mas numa manjedoura, em Belém; Maria era uma humilde e desconhecida jovem de Nazaré; os Apóstolos eram pescadores ou homens de pouco crédito; a primeira pessoa a falar com Cristo ressuscitado foi uma mulher, Maria Madalena...”Deus derruba os poderosos e exalta os humildes” (Lc 1,52).

O Bispo