Como ser pai

10 de agosto de 2015 \\ O Bispo

Neste domingo, convocados por sucessivos e emocionados apelos comerciais da mídia, celebramos o Dia dos Pais. De várias formas, mas especialmente através de presentes, cada um vai dizer ao seu pai o quanto ele é importante.

O MENINO estava de aniversário. Após o tradicional “Parabéns a Você” e o a apagar de seis velinhas, a surpresa dos presentes. Pacotes de todas as cores e tamanho. O último a ser aberto parecia o melhor. Era de seu pai. Uma série de camadas de papel superpostas escondia o presente. Era apenas um papel que dizia: “Meu filho, este ano lhe darei 365 horas do meu tempo, uma hora por dia. Podemos brincar ou ficar, simplesmente, conversando sobre suas aulas, seus amigos, suas descobertas e perguntas. Podemos rezar, assistir televisão... “foi o melhor presente de minha vida”, avaliou o filho anos mais tarde.

O TEMPO é importante na educação, e a ausência dos pais é muito sentida pelos filhos. Às vezes eles têm a impressão de serem órfãos de pais vivos. Mas o tempo não é tudo. Há pais que têm muito tempo para ficar em casa, mas isso pouco resulta de positivo para os filhos. Quando a novela, o futebol ou mesmo o computador ocupa todo o tempo, de nada adianta a presença física.

NA VIDA temos valores muito importantes, outros são mais ou menos importantes, restando ainda valores sem importância. Quando o valor é muito importante, sempre haverá tempo para ele. Se não temos tempo para determinada atividade é que ela não tem grande valor. A empresa, a vida social, o clube, o lazer... parecem ser coisas importantes e acabam roubando o tempo que os filhos têm direito.

A FIGURA paterna, é um desses valores de nossa vida, quer a enfoquemos do ponto de vista puramente humano, quer do ponto de vista da fé. Em que pese hoje as funções de pai dentro do lar terem deixado de serem bem definidas como foi no passado, o pai continua sendo para os filhos fonte de vida, segurança proteção, ternura, carinho, confiança, honestidade e ética.

DEUS ABENÇOE nossos pais! Os que celebrarão seu dia junto com os filhos em volta de uma mesa farta; os que vão celebrar seu dia longe dos filhos, mas dando sua vida por eles; os que dirão a Deus de sua alegria por terem casa, trabalho e saúde; os que pedirão socorro a Deus porque sentem que a cada dia, por força do desemprego, do baixo salário, está ficando cada vez mais difícil honrar com seus compromissos de pai. Deus Pai abençoe nossos pais, estejam eles por aqui ou lá com Deus no céu. Parabéns a você pai!

O Bispo