• Rio Utinga é discutido em Audiência Pública na ALBA

Rio Utinga é discutido em Audiência Pública na ALBA

16 de maio de 2019 \\ Política

O presidente da Comissão do Meio Ambiente, Seca e Recursos Hídricos da Assembleia Legislativa da Bahia (ALBA), deputado estadual José de Arimateia (PRB), presidiu até o início da tarde desta quarta-feira (15), a Audiência Pública sobre o Rio Utinga, responsável por abastecer pelo menos quatro cidades da Chapada Diamantina. A ocasião, lotou a Sala Eliel Martins, localizada no Parlamento Baiano, e teve o objetivo de discutir a atual situação do Rio que tem cerca de 70 quilômetros de extensão e padece com o severo desmatamento e a seca. O evento foi proposto pelos deputados Jacó (PT), Marcelo Veiga (PSB) e Eduardo Alencar (PSD) e contou com participação ativa de lideranças comunitárias, autoridades, indígenas, ambientalistas, moradores da região e agricultores.

Durante a Audiência Pública, o deputado Jacó (PT), falou do valor do Rio para o abastecimento de diversas cidades, inclusive a capital baiana, e lembrou que o nível de água do Rio Utinga está cada vez menor, gerando uma grande preocupação. “O Rio Utinga é muito importante para o abastecimento da população e agricultura de mais de cinco municípios na Chapada Diamantina, mas também abastece a região metropolitana de Salvador e está ameaçado. O nível de suas águas é cada vez menor. Defendemos o uso racional da água do rio, que deve ser prioritariamente para o consumo humano”, disse.  

Preocupado, o deputado Arimateia ressaltou a importância do Rio Utinga, sobretudo no abastecimento de água na localidade e adjacências. Ele enfatizou ainda acerca da situação vulnerável dos moradores com as consequências diretas na economia local e cobrou um posicionamento por parte do Governo do Estado da Bahia. “O que existe é a falta de interesse com a execução de obras e Projetos já existentes em secretárias e órgãos responsáveis. Governador, Rui Costa, precisamos de sua sensibilidade para uma mudança de cenário, pois muitas famílias estão sofrendo diariamente e vulneráveis acerca dessa situação”, declarou Arimateia, destacando que irá fazer uma série de encaminhamentos para os órgãos competentes na expectativa de uma maior resolutividade.  

Texto: Ludmilla Cohim

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE