• Morro do Chapéu ingressa nas metas de sustentabilidade da ONU

Morro do Chapéu ingressa nas metas de sustentabilidade da ONU

05 de dezembro de 2018 \\ Municípios

Famoso por suas cachoeiras e trilhas paradisíacas, que atraem amantes do ecoturismo de todo o mundo, o município de Morro do Chapéu (cerca de 400 km de Salvador) está próximo de se tornar referência em sustentabilidade na Bahia. É que na quinta-feira (6/12), durante o evento Morro do Chapéu 2030, a cidade adotará oficialmente os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Organização das Nações Unidas (ONU).

OS ODS são 17 indicadores no âmbito do desenvolvimento sustentável adotados pelos países signatários da ONU em 2015, ano em que expirou o prazo de cumprimento dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODM). As novas metas globais, que irão vigorar até 2030, incluem, por exemplo, a erradicação da pobreza, acesso ao saneamento básico e à energia renovável.

Durante o evento de quinta-feira, que será realizado na Casa da Arte, a partir das 16h, o prefeito de Morro do Chapéu, Leonardo Dourado, assinará o decreto que cria a Comissão Municipal para os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável. A ocasião, que contará com representantes do poder público, setor privado, das universidades e da sociedade civil organizada, também ficará marcada pela criação do Instituto Tecnológico de Morro do Chapéu (ITMC).

Desenvolvimento
O secretário de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável de Morro do Chapéu, Roque Fraga, ressalta que o ingresso do município no contexto dos ODS tem grande importância em nível local, nacional e mundial. “O município passa a ser inserido em uma agenda internacional de desenvolvimento sustentável. Esse tipo de iniciativa contribui para mostrar o que temos de melhor, como o nosso capital natural e humano”, acrescenta.

Na mesma linha, o secretário municipal de Administração, João Gomes Neto, observa que não se fazem ODS sem uma gestão eficaz. “Temos implementado uma agenda forte para tornar Morro do Chapéu um município apto a esse grande projeto mundial da ONU.”

Nos últimos anos, o município de cerca de 37 mil habitantes, segundo dados de 2017 do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), atraiu investimentos no setor de energia renovável, como o Parque Eólico Morro do Chapéu Sul, administrado pela companhia italiana Enel. “A produção de vinhos e alimentos orgânicos também tem merecido destaque”, pontua Neto.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE