• Governo inaugura Centro de Bioimagem e ampliação de UTI

Governo inaugura Centro de Bioimagem e ampliação de UTI

11 de setembro de 2017 \\ Governo

O governador Rui Costa inaugurou na manhã desta segunda-feira (11) o novo Centro de Bioimagem do Hospital Geral Ernesto Simões Filho, no bairro do Pau Miúdo, em Salvador. A unidade agora conta com um aparelho de Ressonância Magnética, um novo tomógrafo e dois aparelhos de raio-x. O governador também entregou a reforma do centro cirúrgico do hospital e a ampliação dos leitos de UTI, que aumentaram de seis para 10 unidades.

"Ao todo, um investimento de R$ 15 milhões para cuidar da saúde dos baianos. um padrão de qualidade que não deve nada a nenhum hospital privado. Temos qualidade de acabamento e nos equipamentos que tem em qualquer hospital privado no Brasil. Esse é o nosso padrão pra fazer saúde pública, e vamos continuar neste ritmo”, afirmou o governador.”

O Centro de Bioimagem já está em funcionamento para pacientes internados no hospital e para o público externo. A marcação de exames é feita através dos Postos de Saúde e das Centrais de Agendamento. A unidade faz parte de um cronograma de investimentos em saúde do Governo do Estado e é fruto de uma Parceria Público Privada (PPP). “Essa é mais uma unidade da PPP Estadual para bioimagem, onde nós estamos investindo R$1 bilhão ao longo de 10 anos. Essa primeira etapa consistiu na troca de todo parque de equipamentos de diagnóstico por imagem municipais e estaduais por gestão direta e também a ampliação e aquisição de tecnologias que nós não tínhamos”, explica os secretário de saúde Fábio Vilas-Boas.

O Centro de Bioimagem é gerido pela Rede Brasileira de Diagnóstico (RBD), que oferece mais agilidade na geração dos resultados dos exames. “Todas unidades tem a Central de Laudos Remota, 24 horas, onde os melhores radiologistas ficam de plantão. A gente consegue com isso a entrega dos laudos em um tempo muito acelerado. Isso traz uma vantagem enorme para a população, na medida em que ela vai receber os laudos e vai conseguir seguir com o tratamento adequado com um tempo muito curto, de até 2 horas em casos urgentes ou emergentes’, afirma o presidente da RBD, Stéllio Espinheira.

Ampliação no atendimento

De acordo com o secretário da saúde, Fábio Vilas-Boas, os aparelhos de bioimagem, o novo centro cirúrgico e os leitos de UTI ampliarão a capacidade e a complexidade dos atendimentos do Hospital Ernesto Simões. “O hospital vinha funcionando com um tempo de internação prolongado em função de não haver aqui esses equipamentos de bioimagem. A expectativa é que a gente consiga ampliar a capacidade atendimento do hospital em pelo menos 20%, reduzindo o tempo de internação. Nós também vamos ampliar a resolutividade dos casos, passaremos a atender casos muito mais complexos aqui porque temos um aparelho de ressonância’, garante o secretário.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE