• Senador Otto Alencar diz que retaliação do Governo Bolsonaro ao Estado da Bahia será respondida; Governo de extrema-direita prejudica população ao postergar autorização de empréstimo de R$ 770 milhões

Senador Otto Alencar diz que retaliação do Governo Bolsonaro ao Estado da Bahia será respondida; Governo de extrema-direita prejudica população ao postergar autorização de empréstimo de R$ 770 milhões

19 de junho de 2019 \\ Geral

Ao comentar sobre a aprovação pelo Plenário do Senado Federal, realizada nesta terça-feira (18/06/2019), do empréstimo de U$ 37 milhões (cerca de R$ 140 milhões) pelo governo de Pernambuco junto ao Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), tendo a União como garantidora, o senador Otto Alencar (PSD-BA) criticou severamente o Governo Bolsonaro, por atos persecutórios contra o Estado da Bahia, cuja finalidade é postergar a autorização de empréstimo requisitado pelo governo Rui Costa (PT), no montante de US$ 200 milhões, cerca de R$ 772 milhões, tendo como agente financiador o Banco Europeu de Investimento.

Segundo o senador, a Bahia é um dos estados do Nordeste mais bem organizado do ponto de vista fiscal, mas não consegue a autorização em função do que classificou como “discriminação” do Governo Bolsonaro o povo da Bahia.

Na prática, o governo de extrema-direita do presidente Jair Bolsonaro (PSL-RJ) age de forma patológica, com víeis autoritário e excludente, típico de governos despóticos e antidemocráticos. Mas, a esse despotismo, lembrou Otto Alencar que a Bahia é a terra da luta pela liberdade.

Quero fazer este registro aqui porque, se continuar esse cerco, essa discriminação contra o meu estado, nós vamos reagir de maneira muito forte — afirmou Otto Alencar.

O presidente do Senado, Davi Alcolumbre, se comprometeu a fazer uma manifestação do Senado em defesa do empréstimo da Bahia.

Estamos fazendo hoje o de Pernambuco, já fizemos o do Ceará, já fizemos o do Espírito Santo, e é legítimo que o Senado delibere em relação ao empréstimo do estado da Bahia. Eu, como presidente do Congresso, farei chegar ao conhecimento do governo federal, da Secretaria do Tesouro Nacional que encaminhe a mensagem para que o estado da Bahia possa acessar esses recursos para melhorar a infraestrutura do estado — prometeu.

Fonte: Jornal Grande Bahia 

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE