• Tourinho garante ter recebido apoio para PL

Tourinho garante ter recebido apoio para PL

25 de abril de 2017 \\ Geral

No uso da tribuna da Câmara Municipal de Feira de Santana, na manhã desta terça-feira (25), o vereador Roberto Tourinho (PV) agradeceu a imprensa de Feira de Santana pela repercussão dada ao projeto de lei de sua autoria que disciplina paredões do Município de Feira de Santana. “Praticamente todos os meios de comunicação repercutiram positivamente. Parabenizando não a mim, mas a Câmara em buscar disciplinar os paredões em nossa cidade”, destacou.

Tourinho agradeceu ainda ao delegado João Rodrigo Uzzum, coordenador da 1ª Coordenadoria de Polícia do Interior (Coorpin), que em uma emissora da cidade afirmou que é a favor do projeto e que defenderá o mesmo.

O edil ressaltou que também recebeu telefonemas de oficiais da 64ª, 66ª e 67ª Companhias Independentes da Polícia Militar (CIPM) elogiando o PL por saberem que o uso desses paredões estão ligados à atividades criminosas, homicídios e outros atos delituosos na cidade.

O vereador destacou que na manhã de hoje, ao ouvir o programa Acorda Cidade, da rádio Sociedade de Feira de Santana, que tem como âncora o radialista Dilton Coutinho, um ouvinte telefonou e sugeriu que as chácaras também sejam penalizadas, pois as pessoas estão pegando esses paredões e indo para estes locais, como aconteceu nesse final de semana. “Por isso, fiz uma emenda ao projeto”, completou.

De acordo com o edil, a emenda será da seguinte forma:

“Casas de show, espaços de eventos ou chácaras que realizarem eventos com paredão, com a cobrança de ingressos ou não, sem a devida autorização do Departamento de Licenciamento e Fiscalização da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Recursos Naturais, estarão sujeitos ao pagamento de multas nas seguintes condições:

I – 1ª multa: R$ 2.500,00;

II – 2ª multa: R$ 5.000,00;

III – 3ª multa: R$ 10.000,00;

Parágrafo único: Aqueles que tenham sido multados, vencidos os prazos de defesa ou julgados improcedentes e não tenham realizado o pagamento devido serão encaminhados à Secretaria da Fazenda para a imediata inclusão na Dívida Ativa do Município”.  

Concluindo sua fala, o vereador disparou. “Ou seja, aqui não tem choro nem reza, o que vai ter é ranger de dentes”. 

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE